Língua de crocodilo

Imagina aquele Tiranossauro gigante, dentes enormes na bocarra que dilaceravam sua presas. A enorme cabeça erguida, a língua se projetando para fora da boca… só que não.

Comumente retratados dessa forma, os dinossauros não seriam capazes de projetar a língua.

É o que sugere um estudo realizado pela Escola Jackson de Geociências da Universidade do Texas, Austin. A coautora do estudo Julia Clarke diz:

“Retratos de dinossauros com línguas semelhantes a lagartos atentam para as primeiras interpretações das bestas como lagartos grandes. Esse equívoco persiste nas representações populares dos dinossauros hoje, embora tenha sido estabelecido há muito tempo que os parentes vivos mais próximos dos dinossauros são os pássaros e os crocodilos

Ao que parece, a língua dos dinossauros se parecia muito mais com a língua de seus parentes crocodilianos e não com a língua das aves. O estudo analisou os ossos hioides de ambos parentes próximos para chegar a essa conclusão. Tecidos moles são difíceis de serem encontrados fossilizados e, portanto, os pesquisadores voltaram sua atenção para a análise do osso.

A cultura popular consagrou a representação do T. rex e outros dinossauros mostrando suas línguas projetando-se das mandíbulas amplamente abertas e isso é compreensível, uma vez que é um comportamento atualmente observado nos lagartos modernos. Mas os pesquisadores descobriram que os dinossauros provavelmente não conseguiriam estender suas línguas.

Baseado na similaridade dos ossos hioides dos dinossauros e dos crocodilianos, os cientistas descobriram que a língua desses animais deveria ser firmemente presa ao solo de suas bocas.

“Este é um aspecto da anatomia dos dinossauros que as pessoas provavelmente não pensam, mas é uma parte fundamental do estilo de vida de qualquer organismo.” completou Julia Clarke.

Diferente da língua dos crocodilianos, as aves possuem línguas altamente móveis e são excepcionalmente diversificadas, graças aos complexos ossos hioides que incluem múltiplas estruturas que podem ir da metade à ponta da língua. Mas a maioria dos dinossauros extintos (já que as aves são os representantes vivos) possuíam hioides parecidos com o dos crocodilos e jacarés, um par de hastes curtas.

MTUyOTUzMDg1Mw==.jpg
Hioides fossilizados de dinossauros. Créditos: Li et al. 2018

De modo surpreendente, os pesquisadores acharam similaridades entre os hioides dos dinossauros e de um grupo inesperado: os pterossauros. Em todo caso, o grupo não é diretamente relacionado com os dinossauros, logo tampouco com as aves.

O que explicaria então o tipo similar de língua? A hipótese mais provável é que ambos os grupos tenham desenvolvido uma estrutura parecida para se adaptar a nova dieta no momento em que passaram a habitar os ares, para melhor gerenciar os tipos de presa que antes não estavam disponíveis em terra firme.

06-24-18-Ornithocheirus-and-T.-rex-825x455

Enquanto isso, os dinossauros possuíam línguas eficientes para uma investida do tipo “morder e engolir“, onde as línguas não têm um papel tão ativo e não precisam manipular o muito alimento depois que ele já está em suas bocas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: