O mistério dos sauropodomorfos

A procura por ossos no Jurássico Superior pode ser frustrante, pelo menos na América do Norte, onde há uma imensidão de rochas que documentando as indas e vindas das espécies dos mais variados tipos de animais, inclusive dos dinossauros no início de sua proliferação. Elas registrando traços, pegadas, trilhas. Mas poucos ossos.

Os sauropodomorfos, por exemplo, aqueles enormes animais desengonçados que ainda andavam se balançando nas patas traseiras e deram origem aos gigantes como Braquiossauro e Diplodoco, têm apenas três registros dessa época: AnquissauroSeitaad e Sarahsaurus.

Anquissauro foi encontrado e nomeado em 1885. Seitaad, em 2010 e Sarahsaurus em 2011. Esses animais não se sobrepõe no tempo, cada um deles viveu em uma fatia do Jurássico, com o Sarahsaurus entre um e outro. Isso representa um mistério que foi respondido por uma recente pesquisa feita pelos paleontólogos Adam Marsh e Timothy Rowe.

Sarahsaurus
Sarahsaurus

De volta no tempo, os dinossauros surgiram no Triássico, mas estavam longe de serem os seres dominantes que se tornaram e permaneceram dessa forma até o final do período. Os sauropodomorfos encontrados dessa época na América do Sul, África, Europa e Ásia são os primeiros de sua linhagem, mas não há registros deles na América do Norte. Os registros por lá são de 200 milhões de anos depois, no Jurássico Inferior, depois da grande extinção em massa que abriu o caminho para o florescimento dos dinossauros. A pergunta é: Anquissauro, Seitaad ​​e Sarahsaurus formam seu próprio grupo evolutivo que evoluiu na América do Norte a partir de algum ancestral desconhecido, ou eles representam imigrações de outros lugares?

Para responder a essa pergunta, Marsh e Rowe fizeram uma nova análise de fósseis de Sarahsaurus, ossos recém-preparados e tomografias computadorizadas permitindo um guia anatômico mais completo do esqueleto deste dinossauro, podendo assim comparar com outros sauropodomorfos de dentro e de fora da América do Norte e levantar as hipóteses de como essas animais estão relacionados entre si.

27193.ngsversion.1421959772383.adapt.1900.1

Ligando o fato de que observou-se que as três espécies norte-americanas não estão estreitamente relacionadas entre si com a ausência de registros fósseis desse tipo de dinossauro durante o Triássico Superior, eles propuseram que havia alguma barreira impedindo a dispersão desses animais dos demais lugares para a América do Norte ou então que esse processo demorou muito mais tempo do que deveria.

Pode ser que a extinção em massa que sacudiu o Triássico Superior tenha aberto o caminho para os dinossauros se dispersarem e lavrarem novos nichos na América do Norte, e que isso não tenha sido possível enquanto primos crocodilos antigos eram os vertebrados dominantes em terra, durante o Triássico. Em vez de governar o mundo desde o início, os dinossauros eram oportunistas que estavam prontos quando a sorte finalmente chegou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: